Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 2 de abril de 2011

AS DIFERENÇAS ENTRE AS CÉLULAS PROCARIONTES E EUCARIONTES


Existem dois grandes grupos de organismos, os procariontes e os eucariontes. As diferenças entre estes seres são a nível celular, como podemos observar através da tabela que se segue:

CARACTERÍSTICAS

CÉLULA PROCARÒTICA

CÉLULA EUCARIÒTICA

Tamanho

0,5 a 5 μm de diâmetro

Cerca de 40 μm de diâmetro e em média 1000 a 10000 vezes o volume da célula Procariótica.

Parede celular

Rígida, constituída por polissacarídeos com aminoácidos.

Apenas nas plantas e fungos, constituída por celulose e quitina respectivamente. Rígida.

Material genético

Em contacto com o citoplasma e sem qualquer invólucro nuclear

Possui núcleo e um ou mais nucléolos.

Organelas

Sem organelas membranosas, com muitos ribossomos

Vários tipos de organelas membranosas (mitocôndrias, retículo, complexo de Golgi).

Estruturas respiratórias

Hialoplasma e membrana plasmática

Hialoplasma e mitocôndrias

Fotossínteses

Sem cloroplastos mas ocorre por vezes em lamelas fotossintéticas.

Dá-se nos cloroplastos (apenas nas células vegetais).

Flagelos

Organelas locomotoras simples apenas ligadas à superfície da célula.

Organelas locomotoras complexas envoltas na membrana plasmática.

Segundo os dados que existem atualmente os seres procariontes são muito mais antigos que os seres eucariontes uma vez que os vestígios mais antigos conhecidos de seres eucariontes são de à 1500 milhões de anos enquanto que os vestígios de seres procariontes datam de à pelo menos 3800 milhões de anos, o que levou a alguns cientistas admitirem a hipótese dos eucariontes tivessem origem nos procariontes.


Essa hipótese é explicada por varias teorias explicativas da origem dos seres eucariontes sendo uma delas a Teoria Endossimbiótica. A Teoria Endossimbiótica defende que as células eucarióticas têm origem numa associação de células procarióticas simbióticas. Esta associação ocorre da seguinte forma:

  • A célula hospedeira (Pró – eucarionte) perde a parede célula e múltiplas invaginações.
  • A célula hospedeira captura outras (células hóspedes – bactérias aeróbias).
  • As células hóspedes estabelecem relações simbióticas com a célula hospedeira.
  • Estas relações tornam-se permanentes, originando comunidades independentes que passam a constituir organismos estáveis e únicos.
  • Por fim as células hóspedes formam os organelos da célula eucarióticas (núcleo e mitocôndrias).
  • Para a formação dos cloroplastos houve a ingestão de bactérias fotossintéticas (cianobactérias).

Esta teoria é uma das mais aceite, atualmente, pois existem vários argumentos que a apoiam, nomeadamente:

  • Os cloroplastos e as mitocôndrias produzem as suas membranas internas, dividem-se independentemente da célula e contêm DNA não associado com histonas e outras proteínas.
  • O DNA em cadeia dupla circular é o suporte físico do genoma.
  • Os ribossomas dos cloroplastos são mais semelhantes em tamanho e características bioquímicas aos ribossomas dos procariontes do que em relação aos ribossomas do citoplasma dos eucariontes.
  • E ainda hoje é possível observar que bactérias e alguns eucariontes formam alianças simbióticas.
  • A delimitação do núcleo por uma membrana dupla.
  • A síntese proteica (ribossomas e o tRNA)
  • Entre outros.

As células eucarióticas têm vantagens sobre as células procarióticas sendo uma das principais o facto das primeiras permitem uma maior diversidade de seres devido aos fenómenos de meiose e mitose que ocorrem, o que não acontece nos seres procariontes, uma vez que nestes ocorre apenas bipartição. Os seres eucariontes são multicelulares ao contrário das procariontes que são unicelulares, mas estes podem formar colónias. A multicelularidade é caracterizada por uma associação de células em que existe interdependência ao nível das estruturas e funções entre as células associadas. Com o evoluir da multicelularidade foram surgindo os vários organelos o que permitiu os organismos realizarem actividades muito complexas que antigamente os seus ancestrais unicelulares não conseguiam realizar. Os seres multicelulares tem várias vantagens em relação aos seres unicelulares, entre elas:

  • Permite a existência de seres vivos de maiores dimensões.
  • Permite uma maior diversidade de seres vivos o que facilita adaptação a diferentes ambientes.
  • A especialização celular reduz a taxa metabólica e permite assim um gasto de energia mais eficaz.
  • Existe mais independência em relação ao meio externo uma vez que têm uma maior capacidade para manter um equilíbrio dinâmico no meio interno.

As células eucarióticas constituem quase todos os organismos vivos, exceptuando as bactérias, as cianobactérias e os micoplasmas que são seres procariontes. As células dos procariontes são geralmente mais pequenas que as células eucarióticas, são constituídas por um número limitado de organelos, não possuem o DNA incluído no núcleo pois são desprovidos de membrana nuclear. As células eucarióticas são constituídas por vários organelos delimitados por uma membrana dupla. A principal diferença entre estas células e as células procarióticas é o facto de possuírem núcleo, é neste organelo que se localiza o material genético, o DNA.

Células Procariontes

As células procariotas são portadoras de todo o conjunto de componentes que constituem o arsenal mínimo que uma célula deve possuir para o desempenho de suas atividades vitais. Esses componentes compreendem a membrana plástica, o hialoplasma, os ribossomos e o material genético.

· Membrana plástica – é a camada limítrofe entre a matéria intra e extracelular. Ao mesmo tempo que isola a célula do meio que a circunda, esse envoltório executa uma verdadeira seleção das substancias que devem entrar na célula ou sair dela.

· Hialoplasma – trata-se de um líquido gelatinoso em que o componente químico mais abundante é a agua.

· Ribossomos – são organelas não membranas, responsáveis pela síntese de uma das mais importantes moléculas orgânicas para o mundo vivo: as proteínas.

· Material genético – é constituído pelos ácidos nucléicos, que comandam a síntese de proteínas nos ribossomos.

· Parede celular – da forma e resistência, é diferente das plantas.

Células Eucariontes

Os organismos dotados de células eucariotas são chamados eucarionte ( do grego eu, ‘verdadeiro’; karion, ‘núcleo’; onthos,’seres’.). além da presença da membrana nuclear, as células eucariotas também diferem das procariotas por possuírem inúmeras organelas.

CÉLULA ANIMAL

· Membrana plástica – trata-se do envoltório que separa o material intra do extracelular.

· Citoplasma – região compreendida entre a membrana plasmática e o núcleo, o citoplasma é preenchido pelo hialoplasma, também chamado matriz citoplasmática, onde se encontram diversas organelas:

· Reticulo endoplasmático rugoso – é um conjunto de cisternas achatadas interligadas com ribossomos associados do lado do citoplasma. Transporte de material dentro da célula; síntese de proteínas.

· Reticulo liso – é um conjunto de cisternas arredondadas interligantes. Aumenta a superfície interna da célula; facilita o intercambio de substancias entre a célula e o meio externo; auxilia a circulação intracelular; armazena substancias diversas no interior de certas cavidades; regula a pressão osmótica; produz lipídeos e esteróides.

· Complexo de golgi – é um conjunto de sáculos achatados e empilhados não interligantes. Armazena proteínas; organização do acrossomo nos espermatozóides; síntese de carboidratos e lipídeos.

· Lisossomos – vesículas com enzimas digestórias; digestão intracelular, autofagia e autólise.

· Mitocôndrias – possui duas membranas, uma externa lisa e outra interna dobrada em cristas, dentro tem a matriz, contendo DNA, RNA e ribossomos; respiração celular.

· Vacúolos – promove o armazenamento de substâncias e a regulação osmótica.

· Centríolos – desempenha o papel importante na divisão celular e na formação de cílios e flagelos. Não aparecem nas células vegetal.

· Peroxissomos – decompõe a agua oxigenada.

· Citoesqueleto - fibras protéicas especiais formam uma rede importante para a sustentação e manunteção da forma da célula.

CÉLULA VEGETAL – além das citadas em cima, as células vegetais também possuem:

· Parede celular - revestimento que ocorre nas células vegetais, constituída, principalmente, de celulose, diferente da parede das bactérias.

· Cloroplasto – são plastos verdes, responsáveis pela realização da fotossíntese, possui vários tipos de pigmentos. Um deles são as clorofilas, que absorve energia luminosa.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

WWW.WIKIPÉDIA.COM.BR

PAULINO, Wilson Roberto. Biologia, Citologia e Histologia. Brasília, DF. Editora ática, 2009. 1ª edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário